Viagem a Nordkapp, de Trondheim a Vik.

  • Jorge Casais
  • 05.07.2021 – 10ª Etapa

Era dia de tratar da ST pois já tinham decorrido 5,000 km e havia que fazer aquele tratamento de mudar óleo e filtro.

Minha nossa senhora se achamos que aqui por terras escandinavas tudo é muito eficiente esqueçam, pelo menos na Noruega. Foram já várias as situações em que tudo se passa devagar parado. Foi o que me aconteceu. Apesar da impecável ajuda da MOTOCAR, do José Pedro Carvalho e julgo que da Yamaha Portugal, pois conseguiram que o responsável comercial para a Escandinávia estivesse presente à minha chegada para ver se tudo corria na perfeição, o que é certo é que saí para a estrada após 4 horas de lá ter entrado.

Já nem quero falar muito quando pedi para verificarem o aperto dos raios das rodas, algo que na MOTOCAR me fazem com alguma regularidade sem que lhes peça sequer, olharam para mim como se tivesse acabado de chegar de Júpiter.

Este foi um dia em que nada tenho de especial para assinalar em termos de passeio, paisagens e localidades. Foi sim um dia de peripécias. A primeira foi o filme de trocar óleo e filtro de óleo. Até reconheço que posso estar a ser injusto mas o mecânico mostrava até alguns sinais de nunca ter metido as garras numa ST. Ooooooooops!

A outra foi já no final dia e esta podia correr mal…mas já lá vou.

Saí de Trondheim apanhando a E6 seguindo na mesma até um pouco à frente da Localidade de Asp onde cortei à esquerda para aquela que seria a minha estrada por 3 dias. A Fv17.

Sabia que este primeiro dia até chegar a Brønnøysund não iria ter nada de especial a assinalar. Muito género campos verdejantes, casas a enquadrarem-se com perfeição na paisagem, boa estrada e com muita curva…mas nada de imponente, majestoso e que me deixasse a dizer Uau constantemente.

Fotos acima captadas na FFv17 (Código para colar no GoogleMaps – FJJH+5C Overhalla )
Fotos acima captadas na FFv17 (Código para colar no GoogleMaps H6GW+F7 Grungstad )

Ora o que é que se passou afinal com a tal segunda peripécia. Muito simples. Não tenho nenhum hotel com marcação prévia muito embora os tenha todos definidos. O que faço é antes uns 30 ou 40 km do local que tenho definido para pernoitar marco através do booking. Acontece que Julho é mês de férias aqui pela Noruega e os Noruegueses têm por hábito passar os primeiros dias de férias a passear pela Noruega (pelo menos foi o que me foi explicado pelo Tor Kare).

Brønnøysund não é propriamente uma cidade cosmopolita recheada de oferta hoteleira. Pelo contrário e, como tal, estava tudo ocupado.

No ferry fui mandado para o lado de um Homem com uma BMW. Entretanto devo ter mostrado alguma preocupação (pelo menos sairam-me pela boca alguns %$#%$””?») e perguntou-me se precisava de ajuda. Depois de lhe explicar o que estava a acontecer o Thor vira-me as costas, retira-se uns metros da minha beira e agarra no telefone. Pensei eu este Homem passa-se, então vem aqui pergunta-me se preciso de ajuda, explico o que está a acontecer e ele dá corda às sapatilhas! Pois é, ele estava era a tratar efectivamente do meu caso e quando ele se dirige a mim novamente foi para dizer que podia estar descansado que já tinha marcado um quarto para mim no hotel em que vai ficar. ESTE HOMEM É UM SANTO. Ou então foi novamente o Odin que o enviou para me ajudar.

Bem lá saímos do Ferry e fomos directos ao hotel…que julguei que estava no “faroeste” … mas diz o povo e com razão a cavalo dado não se olha o dente e pelo menos tinha onde dormir.

Ah e já me esquecia que o hotel não tinha internet pelo que por esse motivo nem pude partilhar o meu dia, nem editar o vídeo nem tão pouco aceder à FERESPE para trabalhar.

Bem lá fiquei por Vik e a mota do meu salvador é…

Mais um dia a abrir os cordões à bolsa?

  • Estadia – 86.00€ Sømna Kro & Gjestegård
  • Refeições – 39.00€
  • Gasolina – Não necessitei de atestar o depósito durante toda a viagem
  • Somando tudo dá 125.00€
(*) Estes consumos são retirados do computador de bordo da ST. No início de cada dia faço reset a este parâmetro.

  • Percorridos – 372 km Horas efectivas de condução – 05h47m. Total de horas em passeio – 07h00m
  • Altitude máxima – 195 m. Moto – Yamaha Super Ténéré

Vídeo

Wikilok

https://pt.wikiloc.com/trilhas-motociclismo/05-07-2021-nordkapp-stage-10-trondheim-to-vik-77540202

Honda ADV350 na The Silent Route

Honda ADV350 Tour & Fun Challenge. The Silent Route

O desafio tinha tanto de provocador como de entusiasmante. Viajar até Alcañiz, com a Honda ADV350, para assistir ao Grande Prémio de Aragon prova do Mundial de MotoGP. Pelo caminho, algumas das mais deliciosas estradas das províncias de Zaragoça, Teruel, Castellon, Tarragona e Barcelona. Incluindo a famosa The Silent Route. Simplesmente espantosa! Texto: Paulo Ribeiro […]

Continuar

Passeio pelas aldeias preservadas próximas do Porto

04-06-2022 Longe de mim pensar que iria hoje dar mais uma voltinha na minha ST, pois ontem quando consultei o “forecast” meteorológico indicava que choveria. Não foi o caso e ainda bem. Texto e fotos: Jorge Casais Continuando a “saga” de percorrer aldeias de Portugal lá planeei a visita a Couce, Castromil, Quintandona, Figueira, Cabroelo, […]

Continuar

Saga das aldeias preservadas em Portugal.

Aldeias de Ovelhinha, Boassas, Vale de Papas e Panchorra. Texto e fotos: Jorge Casais A ideia para este passeio foi visitar as aldeias de Ovelhinha, Boassas, Vale de Papas e Panchorra. Mas também revisitei as Ponte Românica de Panchorra e o Mosteiro de Santa Maria de Cárqueres. Novidades foram realmente as visitas efectivas às aldeias […]

Continuar