Viagem a Nordkapp, de Ålesund a Trondheim.

  • Jorge Casais
  • 04.07.2021 – 9ª Etapa
Sem a habitual imagem do canhão em frente ao hotel.

Mal acordo uma das coisas que vou logo ver é como estará o tempo no trajecto que irei percorrer nesse dia. Tem dado mais ou menos certo pelo que hoje fiquei apreensivo. O prognóstico indicava nevoeiro e chuva em quase todo o trajecto. Claro que nem isso me iria tirar o foco, mas perderia certamente a paisagem com que tenho tido a sorte de conviver.

Bem, lá parti eu de Ålesund debaixo de nevoeiro, mas sem estar sequer a “morrinhar”, o que já não foi mau.A estrada E39 foi a primeira estrada e passados mais ou menos 50 km duas coisas acontecem. O nevoeiro desaparece e aparece diante dos meus olhos uma zona montanhosa incrível. Que sorte que tive. Foi mesmo uma daqueles momentos em que ficamos UAU !

As três fotos captadas na estrada E39 (Código para Google Maps – GXM2+77 Vestnes )

O Deus Viking Odin, o tal que deve ter dado aquela dentada na montanha (minha interpretação) estava alinhado comigo. Ele queria mesmo que eu visse o seu feito e mandou uma sopradela das valentes no nevoeiro. Obrigado amigo Odin. O incrível é que passado este complexo montanhoso divinal, nem 1 km percorro e o nevoeiro está de volta. Que sortinha que eu tive. Acho que nem o Gastão tem tanta.

Colocando de novo os pés na terra lá continuei pela E39, passei o pequeno fiorde, mal se via, de Tresfjorden, atravessando uma ponte com um design espectacular e entretanto, antes de entrar na ponte deixo a E39 e passo para a E136. Já tinha lido e visto imagens desta estrada mas nada como os nossos olhos serem invadidos in loco pelo que a natureza tem para nos mostrar.

Mas ainda antes de lá chegar passei por uma pequena localidade, Innfjorden, banhada pelo fiorde Romsdalsfjorden. Bem simpática e que me levou a parar para tomar um café. Tudo fechado. É domingo e de manhã, pelo que percebi, não abrem. Paciência, como não havia café tira-se umas fotografias, até porque o local o merece.

As três fotos captadas em Innfjorden (Código para Google Maps – FGXX+27 Innfjorden )

Moto colocada a rolar novamente e finalmente na localidade de Åndalsanes lá consigo tomar o meu café numa estação de serviço. Sabia que ia entrar na tal parte da estrada que li muitos comentários a dizer que é uma das mais bonitas da Noruega. Quem o diz tem toda a razão. Não digo mais nada. Partilho as imagens.

As três fotos captadas na estrada E136 (Código para Google Maps – GPQF+V7 Åndalsnes )
As três fotos captadas na estrada E136 (Código para Google Maps – GQ68+VC Brønnslett )

Nestes dois locais, que não distam mais de 5 km um do outro, fiquei por aqui parado uns bons minutos para poder admirar pormenorizadamente todos os recantos deste complexo montanhoso. Já tinha sido assim na montanha mordida por Odin, pelo que comecei a pensar que a continuar desta forma nem amanhã chego a Trondheim. Mas vale mesmo apena. A sério.

Lá continuei pela E136 acima e já não bastavam as montanhas em si mesmo e começam a aparecer cascatas. Eram por todos os lados, de todas as formas e dimensões. Cada uma mais espectacular que a outras. Feliz ou infelizmente apenas consegui parar numa delas, pois a estrada não tem qualquer tipo de possibilidade de parar a mota. Nem à Tuga. Era um risco desnecessário e os momentos foram, uns melhores outros menos bem, registados em vídeo.

As duas fotos captadas na estrada E136 (Código para Google Maps – 9322+2G Verma )

Na minha humilde opinião os Noruegueses que fizeram aquele roteiro das estradas mais bonitas da Noruega estão a dormir quando não consideram esta estrada como uma das mais cénicas da Noruega. Parece impossível. Esta E136 levou-me até Dombås onde corto pela esquerda para a E6. Aqui comecei a ver umas nuvens ameaçadoras bem para os lados que teria de ir. Esta estrada é feita sempre a subir até ultrapassar os 1000 metros de altitude. Não tenho fotos porque a única vez que parei foi para meter o fato de chuva e calçar outras botas. O tempo estava mesmo feio. Mas tenho o vídeo que regista a passagem por esta zona impressionante.

Nunca passei por uma Tundra mas se o que vi não o é então não sei o que será. Esta montanhas tem imensas casas, muito pequenas na sua maioria, tem muitos ciclistas de estrada mas também de monte, tem muita gente a caminhar e a correr. Mesmo com aquela chuva e trovoada que se fazia sentir. Será sempre assim? Tanta gente por aqui a praticar desporto? Quando chegar a casa, se me lembrar, vou pesquisar…

Este momento fez-me recordar o João Araújo no ano passado na nossa viagem por Espanha. Mal se equipava para fazer frente à chuva andávamos nem 10 km e o tempo ficava de novo impecável. Hoje aconteceu quase a mesma situação, não foram é tão poucos km. Acabei por fazer esta “Tundra”, se é que a posso designar desta forma, debaixo de chuva pouco intensa e muita trovoada. Esta E6 vai-me trazer até Trondheim mas depois de passar a tal Tundra e começar a descer volto a ter a companhia de um céu bem azul e um sol bastante abrasador.

Comecei com a imponência e grandiosidade das montanhas, passei pelo misticismo “Tundríco” e acabei o passeio passando num vale extenso e verdejante até chegar a Trondheim. Cidade bem simpática.

Amanhã o planeado será ir até Brønnøysund. Serão cerca de 360 km mas como tem tanta coisa para ver se calhar vou dividir a viagem. Vou andando e vou vendo.

Como vai o andamento?

  • Estadia – 145.00€ Radisson Blu Royal Garden
  • Refeições – 57.00€
  • Gasolina – 27.00€
  • Somando tudo dá 229.00€

Peço desculpa mas ao transpor a tabela excel para o word a mesma “passa-se” e quando salvo o documento altera os valores da coluna Custos (com todas as despesas incluídas). Depois de enviar não tenho verificado e só quando leio o texto publicado é que me apercebo que está incorrecto. Vamos lá a ver se desta é de vez.

(*) Estes consumos são retirados do computador de bordo da ST. No início de cada dia faço reset a este parâmetro.

  • Percorridos – 416 km Horas efectivas de condução – 06h22m Total de horas em passeio – 08h55m
  • Altitude máxima – 1025 m Moto – Yamaha Super Ténéré

Vídeo

1 – https://youtu.be/6n_PHCQG7SU

2 – https://youtu.be/fg8kqtt-X8w

Wikilok

https://pt.wikiloc.com/trilhas-motociclismo/04-07-2021-nordkapp-ninth-stage-alesund-to-trondheim-77436046

Honda ADV350 na The Silent Route

Honda ADV350 Tour & Fun Challenge. The Silent Route

O desafio tinha tanto de provocador como de entusiasmante. Viajar até Alcañiz, com a Honda ADV350, para assistir ao Grande Prémio de Aragon prova do Mundial de MotoGP. Pelo caminho, algumas das mais deliciosas estradas das províncias de Zaragoça, Teruel, Castellon, Tarragona e Barcelona. Incluindo a famosa The Silent Route. Simplesmente espantosa! Texto: Paulo Ribeiro […]

Continuar

Passeio pelas aldeias preservadas próximas do Porto

04-06-2022 Longe de mim pensar que iria hoje dar mais uma voltinha na minha ST, pois ontem quando consultei o “forecast” meteorológico indicava que choveria. Não foi o caso e ainda bem. Texto e fotos: Jorge Casais Continuando a “saga” de percorrer aldeias de Portugal lá planeei a visita a Couce, Castromil, Quintandona, Figueira, Cabroelo, […]

Continuar

Saga das aldeias preservadas em Portugal.

Aldeias de Ovelhinha, Boassas, Vale de Papas e Panchorra. Texto e fotos: Jorge Casais A ideia para este passeio foi visitar as aldeias de Ovelhinha, Boassas, Vale de Papas e Panchorra. Mas também revisitei as Ponte Românica de Panchorra e o Mosteiro de Santa Maria de Cárqueres. Novidades foram realmente as visitas efectivas às aldeias […]

Continuar