SYM Maxsym TL 508. O vídeo

Já está em Portugal a mais recente candidata ao topo de vendas das maxi-scooters desportivas. Testámos a SYM Maxsym TL 508 que é muito mais do que simples evolução da conhecida versão 500. Com poucas diferenças estéticas, sobressai pelas mudanças no motor, mais potente e com mais binário, e pela eletrónica. Controlo de tração e sistema de chave inteligente são argumentos importantes para sustentar a ambição de chegar à coroa.

  • Por: Paulo Ribeiro
  • Imagens e realização: Alberto Pires

Além do teste completo publicado em MotoX.pt aqui fica o vídeo sobre as novidades da SYM Maxsym TL 508. Modelo cujo motor cresceu em cilindrada (43 cc), em potência e binário, mas sobretudo na facilidade de utilização e prazer de condução. Assim, ganhou em performances e, proporcionalmente, na diversão. tanto em ambiente urbano como nas mais recortadas estradas montanhosas, sem esquecer as ligações em vias rápidas ou autoestradas.

Assim, a Maxsym TL 508 oferece, para lá das condições únicas de garantia, outros argumentos importantes. Não apenas o controlo de tração mas também o sistema ‘keyless’, o espaço para um capacete modular sob o banco ou o ecrã ajustável. Além de uma travagem poderosa e um amortecimento à medida das maiores exigências desportivas.

Estética bem atual

Dona de uma estética cujas linhas extremamente atuais dispensaram qualquer intervenção digna de registo, a SYM Maxsym TL 508 estará disponível em duas cores. E pode ser adquirida por 10 499 euros em cinzento Nardo ou preto mate. Preço competitivo que se prolonga na economia de combustível, com consumos reais de 4,46 L/100 km durante os mais de 1500 quilómetros efetuados. Abaixo mesmo do anunciado pela marca.

Inesperadamente ,ao longo de uma semana em todo o tipo de pisos e utilizações, a solo como a dois, em autoestrada e cidade, a média global ficou-se pelos 4,46 L/100 km. Com o depósito sempre atestado da mesma forma rigorosa, foram efetuadas médias de consumos entre os 4,25 e os 4,8 L/100 km. O que, com 12,5 litros de capacidade, garante uma autonomia real para lá dos 200 km antes de ver acender a luz da reserva.

Álvaro Bautista: “Só falam das vantagens… e as desvantagens?”

Álvaro Bautista venceu a corrida de sábado, com uma ligeira vantagem sobre Toprak Razgatlioglu. Ao fazê-lo, o espanhol garantiu para a Ducati o título de construtores, a uma ronda do final, confirmando assim a supremacia das motos fabricadas em Bolonha. E se todos falam das vantagens de Álvaro Bautista, por ser leve e mais baixo, […]

Continuar

Michael van der Mark: “Tem sido duro, muito duro!”

Michael van den Mark caminha com dificuldade. Coxeia e aparenta rigidez de movimentos. Mas o sorriso e humor continuam os mesmos. Bem como a determinação de andar rápido e vencer. O neerlandês não esconde que tem sido duro, muito duro e que chegou mesmo a ponderar pendurar o fato e capacete. Texto: Fernando Pedrinho Fotos: […]

Continuar

Remy Gardner: “Sinto-me feliz nas Superbike”

É inquestionável que Remy Gardner deixou o MotoGP com um amargo de boca. O australiano, tal como sucedeu com Iker Lecuona, sente que não teve tempo suficiente para mostrar o seu valor na categoria máxima de protótipos, acabando por reforçar a grelha do mundial dedicado às motos de série. Mas como se sente o filho […]

Continuar