QJ MOTOR em Portugal. Ambição e ousadia

A mais recente marca de motociclos a chegar ao mercado nacional traz objetivos bem definidos. Filha de boas famílias, com história assente em forte linhagem no universo automóvel, a estreia da QJ MOTOR em Portugal mostra ambição e ousadia. Os sete modelos com que vai entrar no mercado nacional reforçam as expetativas de uma apresentação marcada por um discurso diferente, jovem irreverente.

QJ MOTOR chega a Portugal
  • Texto: Paulo Ribeiro
  • Fotos: MB Motor Portugal e P.R.

Foi uma das grandes surpresas na Expomoto, em maio nos pavilhões da Exponor, onde brilhou pela qualidade patente e estética atrativa. Uma pedrada no charco (leia-se: mercado!) cada vez mais agitado pela chegada de novas propostas. E com uma linguagem que é uma verdadeira lufada de ar fresco. Assume a diferença, sem titubear, e declara-se orgulhosamente chinesa. Um discurso ousado, descomplexado, de uma marca que está bem calçada pelo Grupo Geely, o gigante do mundo automóvel que garante estabilidade financeira. Assim como, e não menos importante, as mais modernas tecnologias.

QJ MOTOR chega a Portugal

A imagem urbana e cool que pretendem transmitir faz parte do próprio ADN da QJ MOTOR, apostada em apaixonar a juventude sem descurar os motociclistas de longa data. À imagem de uma música ‘old school’ que seduz os mais novos num qualquer festival de verão. A ideia é pô-los a dançar, a todos, sem deixar que os mais experientes tropecem.

Ideia que desfaz o aparente paradoxo de tentar chegar aos mais novos com motos de média e alta cilindrada. Na gama sete modelos distribuídos por três segmentos, Adventure, Street e Custom, surge apenas uma proposta de 125 cc. E mesmo essa, será a última a estar disponível em Portugal. Só lá para janeiro de 2023.

Um moto para todos

Por essa altura deverá estar cumprido o primeiro objetivo da MB Motor Portugal, empresa criada sob o guarda-chuva do grupo catalão Motos Bordoy. Dar a conhecer a marca para depois, até dezembro, estar assegurada uma rede de distribuição que cubra de 100% do território português, ambicionando em 2025 oferecer uma gama completa, abrangendo todos os estratos do mercado. Para isso, aposta numa filosofia inovadora e na qualidade dos produtos, a QJ MOTOR pretendendo assim assumir o papel de nova referência no num setor em permanente evolução.

QJ MOTOR chega a Portugal

Para daqui a 5 anos, até final de 2027, os objetivos não podiam ser mais claros. Vender 2000 motos/ano, assegurando uma quota de mercado de 4,5%, consolidando a presença em Portugal e assumindo-se como um dos players de peso nas duas rodas. Ambição escorada na tecnologia, design e fiabilidade e alguns outros trunfos de peso.

QJ MOTOR chega a Portugal

A começar por uma gama que se estenderá das pequenas scooters de 50 cc a modelos de alta gama, de 800 cc, prometendo ser uma das mais completas e diversificadas do mercado. Modelos de combustão, mas também elétricos, para satisfazer as novas exigências de mobilidade e afirmar o compromisso com o meio ambiente.

Garantia de segurança absoluta

Aliás, a ideia passa por “garantir a qualquer pessoa que queira comprar uma moto encontre na gama QJ MOTOR uma solução à sua medida, das scooters às elétricas, passando pelas naked, adventure ou custom”. Ambição bem explícita nas palavras do diretor geral da QJ MOTOR Ibéria como um “objetivo a médio prazo” que terá outro alicerce importante.

Trunfo de inegável importância que ajuda a sustentar esta pretensão apresentado sob a forma da oferta de 6 anos de garantia, em todos os modelos e sem custos acrescidos ou letras pequeninas.

QJ MOTOR chega a Portugal

Enfatizando sempre a forte ligação da marca ao setor automóvel, Josep Ferro, sublinha, por outro lado, o suporte de uma empresa como a Motos Bordoy, no comércio das duas rodas desde 1971. “Mais de meio século de experiência em três áreas de negócio com características bastante diferenciadas, que permitem uma experiência sem paralelo. Empresa que começou com a concessão de algumas marcas na área de Barcelona (MV Agusta, Indian, Husqvarna ou SYM) sendo, desde 1993, importador da Niu, SYM e, mais recentemente, da QJ MOTOR. E que, além disso, conta com uma marca própria, a Macbor, desde 1999”. Ou seja, uma empresa que vem mostrando uma nova forma de pensar o mercado das duas rodas, adaptando-se ao ritmo dos novos tempos.

Motos em 48 horas. Peças em 24!

Uma realidade que não é de todo desconhecida para Paulo Anjos, o diretor geral da MB Motor Portugal, perfeito conhecedor desta dinâmica como da realidade comercial em solo lusitano (E espanhol!…) Experiência que confere autoridade quando fala na aposta ousada que marca a entrada da QJ MOTOR no mercado português. “Para começar, as motos grandes, de média e alta cilindrada, que são uma forma única de revelar produtos com elevada qualidade. Para estilhaçar as dúvidas de um público que terá à sua disposição uma gama transversal, que vai de encontro aos segmentos de maior procura”.

Mas são outros os trunfos elencados por Paulo Anjos, nomeadamente a qualidade do serviço pós-venda e de uma garantia única no mercado nacional. “O apoio logístico garantido pelos meios e experiência da Motos Bordoy permite a colocação de motos em qualquer concessionário português num período de 48 horas. E quanto a peças esse período será de 24 horas”.

QJ MOTOR chega a Portugal

“Fator de enorme importância para criar uma relação de confiança com o cliente final e com os concessionários, a que se junta um período de garantia de 6 anos, único nas duas rodas em Portugal. E que, além da segurança acrescida para os motociclistas, ajudará a reforçar a ligação destes com os concessionários. Com efeito, é uma forma de gerar um maior entrosamento entre marca/concessionários/clientes e proporcionar maior volume de serviço oficinal através dos serviços de manutenção programados” acrescentou, confiante, Paulo Anjos. Que rematou anunciando que “até final deste ano estarão abertos stands que cobrirão cerca de 50 a 60% da área nacional em termos de volume de vendas, nomeadamente as maiores cidades do Continente e Ilhas. Ou seja, chegar a todos os potenciais clientes e oferecer-lhes um serviço profissional e de proximidade”.

Chinesa sem complexos

Isto com uma gama cada vez mais completa, reforçando argumentos de uma marca que se quer impor pela diferença. Como? Para começar, com um discurso diferente e novas formas de comunicar. No entanto com uma abrangência que permita seduzir os mais jovens e, simultaneamente, cativar os motociclistas mais rodados. “Uma visão repartida que cumpre as necessidades de adaptação ao mundo moderno” sublinha Alessandro Bifano. Que logo explica as linhas-mestras rumo a meta tão irreverente. “O desafio de chegar a TODOS, incluindo os mais jovens, passa por uma comunicação específica para ir de encontro aos desejos e ambições destes clientes potenciais”.

QJ MOTOR chega a Portugal

Mudar a linguagem e mudar o próprio paradigma da comunicação são, assim, ferramentas imprescindíveis para o diretor de Marketing e Comunicação do Grupo Motos Bordoy. Que não hesita em falar de “quebrar barreiras e desfazer moldes, criando uma nova forma de pensar. Transmitir orgulho aos possuidores de uma QJ MOTOR, sem complexos por ser uma marca chinesa”. Até porque, como refere, “o cliente QJ é ousado, porque sem complexos e sem julgamentos pré-fabricados, bem como indefinido porquanto sem rotinas ou marquismos. Além de global e híbrido no que diz respeito a valores de modernidade como osidiomas, a música ou a moda”.

Valores de irreverência e modernidade

Em primeiro lugar, toda a argumentação de marketing que passa por uma comunicação transversal, pensada para dois públicos diferenciados na perceção e nos interesses. “Comunicar fora da caixa, assumido sem preconceitos a origem da marca e olhando para uma realidade diferente”. Como os números que comprovam que as motos estão a recuperar terreno entre as mais procuradas formas de mobilidade. Basta ver que entre 2017 e 2021 as matrículas em Portugal cresceram 36,7%! Ora como a população europeia está a envelhecer, isto quer dizer que há cada vez mais jovens a optar pelas duas rodas. Seja por questões de mobilidade, pensando na economia ou revelando preocupações com a ecologia. Isto, claro, além do incomparável prazer de condução que só uma moto oferece e um estilo de marcada modernidade e irreverência.

QJ MOTOR em Portugal

Valores que a QJ MOTOR promete amplificar no nosso País, aliando as necessidades dos novos utilizadores às tradições do motociclismo, juntando os mais elevados padrões de qualidade e fiabilidade a um preço competitivo. Tudo numa gama que pode ser descoberta aqui e que será ampliada para cobrir os sonhos de todos dos amantes das motos. De todas as motos! E porque não chinesas?

Cake Bukk

Cake. Uma fatia de futuro elétrico por 15 mil euros

A ideia surgiu… do nada. Ou melhor, apareceu para colmatar um hiato no capítulo da mobilidade. Sem qualquer ligação às motos, Stefan Ytterborn voltou a fazer brilhar as suas apetências e criou a Cake. O sueco, conhecido pelas ideias e produtos inovadores em termos de estratégia, design e marketing, ‘atacou’ as duas rodas com propostas […]

Continuar

Sorrir, antes que uma moto nos caia em cima!

Texto: Fernando Pedrinho Fotos: G.N.R. Desconheço o autor da foto de abertura deste artigo, cuja origem remonta a 1937 e terá sido tirada durante uma demonstração de soldados do Exército Britânico, o qual, ao contrário de outras forças armadas como a marinha ou a força aérea, nunca recebeu a designação de real (‘Royal’). O que […]

Continuar

Salvador Dalí e o poder inspirador de uma moto

Texto: Fernando Pedrinho Fotos: Ulf Andersen A excentricidade de Salvador Dalí foi algo que acompanhou o pintor, artista plástico, escultor, cenógrafo e escritor catalão ao longo dos seus 84 anos de vida. Mas até que ponto uma moto pôde servir de inspiração para as suas criações é algo que dá que pensar, dada habitual aversão […]

Continuar