Garret Gerloff e o sonho da MotoGP

  • Texto: Fernando Pedrinho
  • Fotos: WorldSBK

Garrett Gerloff capitalizou a passagem anterior por Navarra para definir uma afinação base na YZF R1 da GRT Yamaha. Não obstante uma queda na parte da tarde, para a qual o texano não tinha explicação e necessitava de se debruçar sobre a telemetria para melhor entender as razões. Obviamente, as muitas bossas do circuito navarro têm enorme influência na afinação da moto. “Precisas de encontrar algo que seja suficientemente firme, mas que ao mesmo tempo consiga absorver as irregularidades do asfalto”.

As transições do traçado também deixam antever muita troca de tinta nas carenagens na primeira volta. “Decididamente, com tantas curvas de primeira velocidade tens de ser muito preciso pois passas de cento e muitos à hora para 40 ou 50 à hora a meio da curva. Com áreas de travagem tão apuradas é provável que tenhas os pilotos muito juntos e tens de te posicionar bem na primeira volta. A pista tem muitos sítios de ultrapassagem mas estas fazem-te perder tempo. Além disso vai estar calor e a estratégia vai ser determinante numa corrida que se espera árdua em termos de estratégia e fisicamente. Ainda ninguém correu aqui mas acho que a ‘superpole’ vai ter muita importância”.

Com a equipa Petronas Speang Racing Team a ver os seus pilotos saírem no final da época, já que Franco Morbidelli vai para a equipa oficial da Yamaha e Valentino Rossi retira-se, por fim, para se dedicar aos automóveis e à família (com uma filha a caminho), o norte-americano não parecia estar muito a par das movimentações na MotoGP. “Não tenho falado com muita gente e não estou totalmente seguro do que se esteja a passar nesse campeonato, mas gostava de ter outras oportunidade de pilotar a YZR M1 num fim-de-semana que não coincida com uma prova do Mundial de Superbike. Continua a ser o meu sonho correr na MotoGP, mas ninguém falou comigo nesse sentido”. De igual modo, a hipótese de ser Jake Gagne, que está a arrasar nas ‘superbike’ do MotoAmerica ser a escolha preferida da Yamaha para as M1 satélites é desconhecida do Gerloff. “Não estou muito a par de todos esses rumores e tenho-me preocupado em treinar e estar na melhor forma mental e física. Sei que o Jake tem ganho muitas corridas e ficarei muito contente por ele se conseguir essa oportunidade”.

Honda Hornet

Honda CB750 Hornet. Recomeço de uma história de sucesso

Herdeira de um nome de peso na indústria motociclística, a Honda CB750 Hornet marca o recomeço de uma história de sucesso. Com todo um universo de novidades face às antecessoras, a nova Hornet, cujo vídeo de apresentação pode ser visto aqui, promete fazer jus a um nome que, há quase um quarto de século de […]

Continuar
Honda CB750 Hornet

Honda CB750 Hornet. O vídeo

A Honda CB750 Hornet está de regresso com um motor inteiramente novo e um quadro especificamente desenvolvido para esta moto. Afinal, diversão, agilidade e versatilidade (além da rapidez e facilidade…) são o mote da nova ‘naked’ japonesa que promete agitar o segmento. Aliás, basta olhar para a potência máxima, de 91 cavalos às 9500 rpm […]

Continuar
Honda CB750 Hornet

Honda CB750 Hornet. Heresia ou paradoxo?

Herdeira de um forte reinado entre as ‘naked’, a nova Honda CB750 Hornet despertou muita discussão desde o primeiro momento. Estaria o respeitado nome criado em 1998 posto em causa? Seria o modelo agora dotado de motor de dois cilindros paralelos capaz de cumprir as expetativas de quem sonhava com um quatro-em-linha? Como se enquadraria […]

Continuar