EICMA 2022. Chinesas?… Sim, com orgulho

Foi de uma entusiasmante confiança o ambiente vivido na 79.ª Esposizione Internazionale delle Due Ruote! Ao longo de seis dias, foram muitos milhares os que visitaram os stands das mais de 1300 marcas espalhados por seis pavilhões da Fiera Milano. Afinal, mais um que em 2021 confirmando a forte aposta em deixar para trás as limitações dos últimos anos. Deixamos aqui uma visão supercompleta da EICMA 2022, de A (de AJP) a Z (de Zero).

  • Texto: Paulo Ribeiro
  • FOTOS: P.R., EICMA e MARCAS

É certo que ainda não foram atingidos os números pré pandemia, mas o nível da EICMA 2022 foi elevado. E mesmo se marcas como a BMW, KTM, Husqvarna, Gas Gas ou MV Agusta (e Dainese, Spidi ou Alpinestars nos equipamentos) optaram pela ausência, certo é que os expositores estrangeiros, cerca de 59% da área total e oriundos de 45 países, deram o tempo e o investimento por bem empregue.

Tempos de mudança

Tempos de retoma num certame que confirmou as duas grandes tendências da atualidade. Não só nas motos como em todo o universo motorizado! Por um lado, a ‘rotação’ assumida a Oriente, com uma resposta inequívoca aos que ainda duvidavam do ascendente chinês. Por outro lado, a eletrificação. E se, no primeiro caso, destacam-se as novas marcas que chegam à Europa com um poderio económico capaz de transformar-se em evidências tecnológicas, já no segundo, a multiplicação de propostas ‘a pilhas’ por parte da generalidade dos construtores mostra a irreversibilidade da opção elétrica.

Mudanças que convergem para um dado ainda mais relevante. Chegou o tempo dos mais novos! Dos jovens, até aqui pouco entusiasmados com o comodismo de marcas implantadas e, agora, cativados pela capacidade e, sobretudo, rapidez na inovação. Como dos não tão jovens, numa outra fase da vida, mas que vêm chegar propostas de todos os tamanhos e cilindradas, para todos os gostos e, não menos importante, para todas as bolsas. Assim, com um design agressivo e uma perceção de qualidade que deixa de vez para trás a imagem das chinesices baratuchas, as novas propostas vão ganhando terreno. Claro que, neste processo, as próprias marcas vão ganhando valor acrescido na Europa, gerando interesses cada vez maiores na sua importação e distribuição. O que, por seu turno, gera ainda mais interesse por parte dos motociclistas.

Uma questão de dimensão

Pescadinha de rabo na boca que promete mudar completamente o panorama do mercado nos próximos anos. Os que, ainda há pouco, davam um prazo de uma década para a mudança, reconhecem o erro por excesso. Talvez dentro de cinco anos as marcas da China dominem as quotas de mercado… Pois eu apostaria que, ao encerrar as contas do ano 2025, mais de 50% das motos vendidas tenha emblemas chineses. Tanto mais que somando as que vão ser fabricadas no país mais populoso do Mundo, e comercializadas sob o nome de marcas europeias, então esse número deverá ser arrasador! Ahh… e não se esqueçam da Índia!

As vantagens da produção em grande escala (enorme mesmo!) já dita novas regras em termos de mobilidade económica. E garante preços mais competitivos sem abdicar das mais recentes tecnologias, dos painéis TFT à conetividade e respetivas App. E equipamentos da melhor qualidade, das suspensões aos pneus, dos sistemas de travagem à eletrónica. Panorama que coloca os fabricantes japoneses sob grande pressão e deixa os europeus praticamente restringidos a nichos de mercado. O que vimos no Salão de Milão deixou claro que este não é, apenas, o futuro. É já o presente!!

AJP

SPR 240X

A marca de Lousada marcou presença, uma vez mais, na EICMA 2022 e, mesmo sem grandes novidades, despertou muita curiosidade. É certo que as 35 unidades numeradas e assinadas da edição comemorativa da AJP PR7 650 35 anos foram todas vendidas de forma muito rápida. Mas o mundo das duas rodas gostaria de apreciar o requintado modelo português… Ainda assim, puderam ver a versão standard da PR7 lado a lado com algumas das mais recentes propostas da gama. Nomeadamente a AJP 240 SPR Extreme, com proteções reforçadas para ultrapassar as mais exigentes condições enduristas e forquilha ZJ Sachs de 48 mm de diâmetro.

APRILIA

ELECTRICa PROJECT

A primeira elétrica da Aprilia promete fidelidade ao ADN da marca mais desportiva do Grupo Piaggio, aliando as necessidades de mobilidade urbana ao prazer de uma condução emotiva e apaixonante. Projeto pensado para cativar os mais jovens, com todos os comandos no guiador, para facilitar a adaptação a quem vem das scooters, e imagem moderna sublinhada pelo farol tripartido, identificativo da marca.

RS660 EXTREMA

Ponteira do escape homologado SC, carenagem inferior e guarda-lamas dianteiro em fibra de carbono ajudam a reduzir para 166 kg o peso da Aprilia RS660, dando à versão Extrema a melhor relação peso/potência da classe, graças aos 100 cavalos anunciados. O ‘quick-shift’ com possibilidade de inverter o funcionamento da caixa de velocidades de forma eletrónica é outra mais-valia daquela que homenageia a Aprilia RS125 Extrema de 1992, uma das máquinas mais rápidas de sempre da categoria.

BENELLI

TRK 800

Com chegada confirmada para meados de 2023, a maior das TRK partilha o bloco de 754 cc (76,2 cv/8500 rpm) com a Leoncino 800 e a ‘naked’ 752S. Motor bem acompanhado por componentes de elevada qualidade. Da forquilha invertida Marzocchi completamente ajustável, de 50 mm de diâmetro e 170 mm de curso, à travagem com dois discos de 320 mm. Mordidos por evoluídas pinças monobloco Brembo M4 de fixação radial. O painel TFT de 7”, ecrã ajustável manualmente em altura e duplo farol em LED com DRL completam lista de atributos da TRK 800. Máquina cujo preço, ainda sem confirmação, deverá ficar abaixo dos 9000 €.

BKX 250

Pode parecer um protótipo, mas a Benelli BKX 250 é já uma surpreendente realidade graças a linhas bastante ousadas. Ao motor monocilíndrico de 249 cc e 25,8 cv, conhecido de muitos modelos da marca italiana, foi adaptado às aspirações da BKS. E ganhou retoques no sistema de arrefecimento, de admissão (nova caixa de ar) e escape (coletores mais longos para mais binário). Chega ao mercado em meados de 2023.

  • Benelli BKS 250
  • Benelli BKS 250
  • Benelli BKS 250

TORNADO NAKED TWIN 500

Com a mesma plataforma da TRK 502 e da Leoncino 500, a Tornado representa a visão ‘naked’ da Benelli, apontando o futuro de uma assinatura luminosa em forma de T. Farol ‘full LED’ e com DRL que revela a qualidade de componentes que continua no painel TFT de 5”, no duplo disco de 320 mm na dianteira com pinças radiais de 4 pistões ou na forquilha de 50 mm de diâmetro.

BIMOTA

BX450

Marca artesanal de reconhecida competência técnica, habituada o melhorar o que de bom a indústria motociclística oferece, a Bimota lançou a BX450, endurista criada a partir da Kawasaki KX450. O bloco de 449 cc de refrigeração líquida, conta agora com sistema de arranque elétrico enquanto no capítulo da ciclística foram introduzidos vários componentes da máxima qualidade.

BRIXTON

CROSSFIRE 500 STORR

Protótipo criado sob a base da Crossfire 500, a Brixton Storr é prova da boa forma da jovem casa austríaca que, em 2015, fez a sua estreia no Salão de Milão. Agora recorre ao motor de 2 cilindros paralelos de 486 cc e 47 cavalos para criar sonhos de aventura inspirados na formação rochosa The Storr, na ilha escocesa de Skye. Capacidade de adaptação às maiores exigências e aptidão para ultrapassar todas as condições estiveram na origem de design onde não poderiam faltar as proteções de cárter e motor e rodas de raios… mas com pneus tubeless.

  • Brixton Crossfire Storr
  • Brixton Crossfire Storr
  • Brixton Crossfire Storr

LAYBACK

Atitude relaxada e espírito ‘cool’ são atributos da ‘concept’ elétrica Layback, adotando uma filosofia de vida bem entendida por surfistas e skaters. O suporte do skate é, aliás, uma das opções mais salientes da primeira elétrica da marca austríaca, estando as baterias em posição muito baixa. Com benefícios em termos de maneabilidade bem como de espaço disponível para transporte do skate ou da prancha.

Brixtin Layback EICMA 2022

CFMOTO

NK-C22 CONCEPT

Numa família que não para de crescer, a CFMOTO deu a conhecer o projeto daquela que poderá ser a maior das ‘naked’ da casa chinesa e orientadora da futura imagem da gama. Antevendo a 800NK, juntar-se-ia às ‘irmãs’ de 125, 250, 300, 400 e 650, utilizando o bicilindro paralelo criado pela KTM. Motor com 95 cv de potência máxima para equipar uma ‘naked’ desportiva cujo protótipo não poupou no uso de fibra de carbono, nos apêndices aerodinâmicos como no subquadro. A NK-C22 que exibe ainda um elegante monobraço oscilante e não menos espetacular escape de dupla saída assinado pela SC Project.

DAVINCI

DC100

À primeira vista, tanto o nome como o design atrevido, apontariam para uma origem diferente da proposta elétrica da Davinci Motor. Mas o nome do génio italiano e a estética assente em grandes volumes e linhas retas, o enorme braço oscilante e os faróis assimétricos são oriundos, claro está, da China. Uma surpresa que continua no ‘interior’, com a mais avançada tecnologia ‘cell-to-chassis’ que utiliza a bateria como elemento estrutural, permitindo ganho no número de componentes, do peso e volume. Um pico de potência de 100 kW, velocidade máxima superior a 200 km/h, 0-100 km/h em menos de 4 segundos e 400 km de autonomia foram alguns números anunciados na EICMA 2022.

DUCATI

  • Ducati MotoGP EICMA 2022

MONSTER SP

Sem aparentar grandes diferenças no exterior, a Ducati Monster SP surge com a veia desportiva exponenciada com a adoção de suspensões Öhlins inteiramente ajustáveis (forquilha NIX30 na dianteira), travagem Brembo com pinças Stylema, escape Termignoni homologado e pneus Pirelli Diablo Rosso IV. O motor Testastretta 11º (111 cv) surge agora encaixado numa ciclística que herdou a parte frontal do quadro da Panigale V4 e oferece posição mais alta e atirada para a frente para melhor controlo em condução desportiva

  • Ducati Monster SP
  • Ducati Monster SP

SCRAMBLER

O novo depósito, em alumínio e com cobertura colorida facilmente intermutável, marca a nova Ducati Scrambler que, na quarta geração, foi intensamente revista. O quadro, mais leve, está agora dividido em duas partes, e acolhe um novo braço oscilante, tendo o amortecedor sido reposicionado. Rodas redesenhadas, farol e guarda-lamas também revistos em modelo disponível nas versões Icon, Full Throttle e Nightshift que viram o motor ganhar uma embraiagem nova, mais suave de acionar, entre outras melhorias.

ENÉRGICA

EXPERIA

A experiência ganha no Mundial de MotoE ajudou a Enérgica no lançamento da primeira Grand Tourer elétrica fabricada na Europa. A Experia surge com inovadora plataforma Enérgica Green Tourer de segunda geração, com motor elétrico EMCE revisto e novo processo químico nas baterias de lítio com 22,5 kWh de capacidade. O motor oferece um pico de potência de 102 cv e uma autonomia que pode chegar aos 420 km e que segundo as regras WMTC garante 222 km.

FANTIC

CABALLERO 700

Apoiada no sucesso da Caballero 500, que conta já com seis versões e enorme paleta de cores, a Fantic lançou a Caballero 700, a primeira bicilíndrica da marca. O motor é o conhecido CP2 de 689 cc da Yamaha, fabricado na Minarelli, recentemente adquirida pela Fantic ao gigante japonês, e oferece 75 cv de potência e 68 Nm de binário. A nível de equipamento destaque para a iluminação ‘full LED’, suspensões Marzocchi de 45 mm, Cornering ABS, controlo de tração, 3 modos de motor, travagem Brembo com disco de 320 e pinça radial. Rodas de 19” e 17 polegadas completam um conjunto com 180 kg de peso e um preço que deverá rondar os 10 mil euros. Veja aqui o vídeo com os modelos 2023 da Fantic.

Fantic Caballero 700 EICMA 2022

FB MONDIAL

PIEGA

Parece moto de maior cilindrada mas, na realidade, é uma 125 cc que não consegue passar despercebida. Chama-se Piega e brilhou ao lado da também estreante ‘scrambler’ Spartan 125. Nome que recupera um mito dos anos 2000, a superbike com o motor V2 da Honda VTR 1000 que foi produzida durante 4 anos. Agora, a versão desenhada por Rodolfo Frascoli que inclui elementos distintivos como o duplo farol sobreposto, chega finalmente ao público por um preço, em Itália, de 4190 euros.

HONDA

  • Honda Hornet
  • Honda Hornet
  • Honda Forza 125

XL750 TRANSALP

Recuperando nome mítico no segmento trail, a Honda Transalp regressa à estrada com o novo motor bicilíndrico de 755 cc e 92 cavalos que reparte com a Hornet. Roda dianteira de 21 polegadas revela ambições de aventura ‘off-road’ confirmados pelos cinco modos de motor incluindo o Gravel e pela ciclística. Uma estrutura tipo diamante com tubos de aço acolhe forquilha Showa SFF de 43 mm de diâmetro e 200 mm de curso enquanto atrás a roda de 18” move 190 mm. Com uma altura do banco de 850 mm e peso de 208 kg (com depósito cheio) foi apresentada com a decoração da original XL600V de 1987. Mas havia mais para ver no espaço Honda na EICMA 2022, com direito a visita guiada por Carlos Cerqueira, Diretor de Marketing da Honda Motor Portugal.

CL500

Com base na CMX500 Rebel, a CL500 é reinterpretação das scrambler dos anos 1960 e 70, combinando estilo e tecnologia. O motor de 471 cc proporciona de 35 kW, mesmo à medida da carta A2, mas entrega a potência de forma diferente por força das alterações na injeção e ignição, bem como na transmissão final (mais curta) para maior capacidade de aceleração e dinamismo.

EM1 e

A primeira elétrica da Honda para a Europa chega em 2023 sob a forma de uma scooter compacta, autonomia de 40 km e baterias Mobile Power Pack facilmente intercambiáveis. É o primeiro dos 10 modelos previstos até 2025, pensada para uma utilização urbana sobretudo pelos mais jovens condutores

HORWIN

Horwin Senmenti 0 EICMA 2022

SENMENTI 0

Se a autonomia anunciada de 300 km a uma média de 88 km/h garante um lugar de topo entre as scooters elétricas, a capacidade de recarga rápida de 80% da bateria em 30 minutos torna a Horwin Senmenti 0 um caso ímpar. Mas os números não param de surpreender e o anúncio de velocidade máxima de 200 km/h e aceleração dos 0 aos 100 km/h em 2,8 segundos roubam o fôlego a qualquer amante das performances.

Prestações controlados através de 30 sensores que garantem elevada segurança ao verificar o funcionamento do ABS, sistema de antipatinagem, pressão dos pneus ou aviso de colisão. A lista de características inclui suspensão traseira a ar, regulável, controlo de arranque em subida e da velocidade em descida, chave inteligente, câmaras integradas e aquecimento dos punhos e assento.

  • Horwin Senmenti 0
  • Horwin Senmenti 0

SENMENTI X

Está na fase de protótipo e foi desenvolvido com a base técnica da Senmenti 0, nomeadamente no que diz respeito à potência e autonomia anunciada. A grande diferença é que a Senmenti X apresenta um sistema de autoequilíbrio que, além de melhorar o comportamento dinâmico e a segurança na condução, garante a possibilidade de parar sem colocar os pés no solo.

  • Horwin Senmenti X
  • Horwin Senmenti X

ITALJET

DRAGSTER 500GP

Verdadeira moto de corridas disfarçada de scooter, a Italjet Dragster dá continuidade ao sucesso das versões de 125 e 250 cc. O motor de 450 cc transmite os 47 cv de potência à roda traseira através de uma caixa de 6 velocidades e corrente e a ciclística acompanha as performances brutais. Forquilha invertida de 47 mm fixa ao quadro como numa moto e duplo amortecedor ajustável atrás, bem como dois discos de travão de 270 mm na dianteira acionados por pinças monobloco da Brembo são componentes pouco usuais numa scooter.

  • Italjet Dragster 500GP

KAWASAKI

CARBON NEUTRAL

Mais do que novos modelos ou atualizações de outros, foi a neutralidade de carbono a marcar os discursos na Kawasaki que, depois da Z elétrica apresentada na Intermot, em Colónia, revelou a Ninja, com dupla bateria e uma capacidade de 3,9 kWh. Ambas as propostas podem ser conduzidas com carta A1 e estarão no mercado em 2023. Mais distante, lá para 2024, a comercialização da Kawasaki HEV, modelo híbrido que junta motor de combustão interna e elétrico para redução da pegada ambiental. Ainda mais demorada, a materialização do protótipo do motor a hidrogénio, baseado no bloco da Ninja H2 Supercharged, que utiliza injeção direta e hidrogénio gasoso comprimido como carburante.

KOVE

  • Kove Cobra 125R

800X SUPER ADVENTURE

A grande surpresa do EICMA 2022 foi oferecida pela estreante Kove que, entre a completa gama de 12 modelos, destacou a 800X Super Adventure particularmente atrativa dentro do segmento da moda. Uma trail apta a maus caminhos com rodas de 21” e 18 polegadas, motor de 799 cc com 97 cavalos/9000 rpm e 80 Nm de binário às 7500 rpm e um peso anunciado de 183 kg. Banco a 830 mm do solo, suspensão inteiramente regulável e com 210 mm de curso e depósito de 22 litros são, no papel, trunfos a levar em conta no momento da escolha. Uma apresentação mais completa da Kove pode ser vista aqui.

MITT

530TT ADVENTURE

Tem chegada a Portugal marcada para o mês de novembro, logo após o encerramento das portas da EICMA 2022 e promete fazer furor no segmento das trail de média cilindrada. O conhecido motor de dois cilindros paralelos, de 471 cc e 47 cavalos de potência às 8500 rpm, tem injeção eletrónica Bosch e um binário máximo de 43 Nm às 7000 rpm. Evoluído equipamento de amortecimento, de origem KYB e ajustável em pré-carga e compressão, rodas de 17″ e dois discos de travão na dianteira com pinças radiais, são atributos da MITT 530TT Adventure que custará 6990 €.

125TT AVENTURE

Estreia em público também para a MITT 125TT Adventure, pensada para os mais jovens e para os automobilistas convertidos, acessível com carta B. Com motor a 4 tempos, destaca-se pela imagem de moto grande e pelo elevado nível de equipamento. Da travagem entregue a dois discos com sistema de repartição até ao conjunto de malas montado de origem, passando pelo ecrã de generosas dimensões e proteções do motor. Imagem condizente com o espírito de uma moto pensada para ir mais além da utilização do dia a dia, permitindo agradáveis escapadas de fim de semana sem abdicar da economia que a torna uma indispensável ferramenta de mobilidade urbana.

MOTO MORINI

SEIEMMEZZO

Uma ‘naked’ STR (de Street) e uma ‘scrambler’ SCR são versões da Moto Morini Seiemmezzo, com design de elegante exclusividade e original estilo clássico. A STR oferece uma posição típica de moto sem carenagens, com grande comodidade para condutor e passageiro, enquanto a SCR destaca-se pelo estilo aventureiro, com guarda lamas elevado, banco em couro, pequeno ecrã frontal e forquilha dourada. Travagem Brembo, suspensões Kayaba reguláveis, pneus Pirelli tubeless, painel TFT de 5″ e comandos retro iluminados revelam as ambições das MM 6 1/2.

X-CAPE ADV R

Anunciado como mero exercício de estilo, a versão ADV R da Moto Morini X-Cape reforça a vocação de todo-o-terreno da trail italiana. Pneus de tacos, barras de proteção laterais que se prolongam até à carenagem frontal, generosa proteção do motor em alumínio, faróis suplementares e escape SC Project resultam em óbvia declaração de intenções. Aposta reforçada pela revisão dos mapas de motos, banco mais elevado e plano, para melhor utilização em ‘off-road’ e sistema de navegação Garmin otimizado para as maiores aventuras longe do asfalto.

MPB

T1002V

Marca ‘premium’ da Keeway, a Moto Bologna Passione desembarcou em Milão com muitos modelos e vários destaques sendo o mais apetecido em Portugal a T1002V. Sim, V da configuração do motor de 997 cc, um V2 a 80º capaz de oferecer 95 cavalos (às 7600 rpm) e 102 Nm de binário (6500 rpm). Amortecimento oriundo da KYV, regulável em pré-carga, travagem J.Juan com dois discos de 320 mm na dianteira e ABS Bosch são outros atributos. Mais pormenores sobre a MBP no vídeo realizado na EICMA 2022 com Hugo Oliveira Santos, Diretor de Marketing da Multimoto que vai importar a MBP para Portugal.

PEUGEOT

XP400

Nova estrela da classe ‘crossover’ a Peugeot XP400 é scooter para todo o serviço, com motor de 400 cc e 36,7 cv, rodas grandes (17” e 15”) e um equipamento de elevada qualidade. Fabricada em França, possui painel TFT com sistema de navegação, chave inteligente, iluminação LED, tomada USB e ecrã ajustável em altura. Guiador tipo enduro bem à vista, protetores de mãos, suspensões de curso elevado e pneus de perfil misto conferem uma pitada de off-road à scooter que chega ao mercado no final do primeiro trimestre de 2023.

PM-01 300

Marcando o regresso das motos à gama da Peugeot, a naked PM-01 sobressai por estética futurista, de superfícies amplas e marcantes linhas vincadas, rematadas pelo farol LED evocativo da ligação automóvel. Equipado com o novo monocilíndrico de 292 cc e 26 cavalos, a PM-01 conta com forqueta invertida de 41 mm, disco dianteiro de 280 mm, rodas de 17” em liga leve e anuncia um peso de 162 kg em ordem de marcha. Estará disponível, tal como a versão de 125 cc, na segundo metade de 2023.

TWEET

Nome de peso na história da casa francesa, a Tweet regressa após profunda revisão. A scooter de rodas altas mantém as dimensões compactas, peso comedido e a base plana que cimentaram o sucesso da anterior versão e junta-lhes nova imagem e tecnologia moderna. Painel LCD, tomada USB e espaço sob o banco para um capacete são argumentos de scooter que ganha farol hexagonal e assinatura luminosa a recordar os automóveis da marca. Estará disponível, no primeiro trimestre de 2023, em versões de 50 cc, 125 cc e 200 cc. A Tweet 125 tem motor monocilíndrico a 4 T e injeção eletrónica com 11,5 cv/8500 rpm. Uma aposta forte da marca gaulesa, explicada em vídeo pelo Diretor de Marketing da Moteo, Nuno Cruz.

QJ MOTOR

SVT 650X

Mantendo a linha de crescimento de gama, a QJ MOTOR desvendou em Milão a SVT 650X, ‘crossover’ que estreia o motor de dois cilindros em V de 645 cc e 76 cavalos. Com uma parte frontal de desenho inconfundível, está equipada com rodas de 19 “ e 17 polegadas, forqueta invertida e dois discos de 32º mm na dianteira com pinças radiais de 4 pistões. O peso, em ordem de marcha, chega aos 238 kg e o depósito tem 20 litros de capacidade.

ROYAL ENFIELD

SUPER METEOR 650

Interpretação ‘cruiser’ sobre o motor bicilíndrico de 648 cc e 47 cv que equipa os modelos Interceptor e Continental, a Royal Enfield 650 lança o desafio das grandes viagens em conforto e estilo. Compacta e baixa, garante facilidade de utilização e confiança a todos os condutores, bem como uma boa dose de conforto. Desde logo pelo amortecimento entregue a forquilha invertida de 43 mm de diâmetro e 120 mm de curso e dois amortecedores reguláveis em pré-carga com 101 mm de curso. Disponível em paleta de sete cores, oferece duas versões Astral Black e Grand Tourer, com assento biposto de luxo, ecrã frontal, guiador alto, top-case e piscas em LED.

RIEJU

AVENTURA 500 LEGEND

A comemorar 80 anos de fabrico de motos e ciclomotores, a Rieju lançou exclusiva gama Legend 1942 que tem na Aventura 500 Legend verdadeira ‘ponta-de-lança’. A máquina de maior cilindrada produzida pela marca catalã vê o espírito aventureiro realçado pela roda dianteira de 21 polegadas, peso de 190 kg a seco e duplo depósito: 20 litros na dianteira e 19 L. sob o banco.

  • Rieju Aventura 500

SYM

ADX 125

Mais do que o novo motor 125 cc com veio de equilíbrio, o painel TFT ou a tomada USB 3.0 para recarga rápida do smartphone, é o estilo que marca a nova SYM ADX. Proposta ‘crossover’ de design desportivo com toques de aventura, com uma posição de condução e um guiador alto que deixam sonhar com a utilização em ‘off-road’.

MMBCU

É o primeiro da gama ‘CU’ (de Crossover e Unique) e a designação MMB significa mamba, a cobra cuja ligação advém da elevada rapidez, das escamas e da semelhança estética com a posição da cabeça em atitude ofensiva. Além da nova técnica de aplicação de cor que cria tons diferenciados consoante as condições de iluminação, tal como a esquiva mamba. A MMBCU é uma scooter desportiva com iluminação ‘full LED’, painel LCD, guiador em tubo à vista e espaço sob o banco para um capacete integral. Nota para o sistema de arranque que substitui o tradicional motor por um gerador, sendo mais eficaz e silencioso.

SUZUKI

V-STROM 800 DE

Dois meses depois de desvendar a V-Strom 1050 DE, com roda de 21” na dianteira, a Suzuki reforçou a aposta entre as maxi-trail com a V-Strom 800 equipada com novo motor bicilíndrico paralelo de 776 cc com ignição a 270º e 84 cavalos às 8000 rpm. Bloco controlado pelo acelerador eletrónico que permite escolha entre 3 modos de motor existindo ainda o controlo de tração em 3 níveis. Para melhor utilização de todo o potencial, a caixa está equipada com ‘quick-shifter’ bidirecional, que pode ser desativado, enquanto o ABS permite optar entre dois modos ou ser desligado na traseira. Quadro perimetral em aço com braço oscilante em alumínio, suspensão Showa de grande curso (220 mm) e inteiramente ajustáveis e rodas 21”/17” confirmam a vocação fora-de-estrada.

GSX-8S

Dotada do mesmo motor de dois cilindros paralelos da V-Strom e com ela compartindo a totalidade das ajudas eletrónicas, a GSX-8S é uma verdadeira ‘street-fighter’ com componentes à medida das mais exigentes batalhas quotidianas. A travagem está entregue a dois discos de 310 mm com pinças de 4 pistões e fixação radial enquanto o amortecimento é garantido por elementos da KYB,

TRIUMPH

SPEED TRIPLE 1200 RR BOND EDITION

Edição especial limitada a apenas 60 exemplares a nível mundial, a Triumph Speed Triple 1200 RR Bond Edition comemora seis décadas de vida do agente secreto mais famoso do mundo. Mantendo a base técnica da RR, com motor de 3 cilindros e 150 cv e suspensão eletrónica Öhlins, a Bond Edition destaca-se pela decoração em preto, cinza Granite e Cinza Storm, com logótipo comemorativo 60 Years of Bond na lateral do depósito enquanto ao centro uma faixa inclui o nome dos 25 filmes do espião de Sua Majestade. O preço, condizente com a exclusividade, é de 24.495 € em Portugal.

VESPA

GTv

Juntar o motor mais potente de sempre da marca (23,8 cavalos) com a marcante imagem conferida pelo farol colocado no guarda-lamas dianteiro é privilégio apresentado pela Vespa GTv. Estética evocativo do início do mito, onde não falta o farol baixo, o banco em dois tons (para conferir aspeto de monolugar) e o guiador em tubo bem à vista, lado a lado com a mais moderna tecnologia. Do motor 300 hpe, com 4 válvulas, refrigeração por líquido e injeção eletrónica, iluminação ‘full LED’, instrumentação inteiramente digital (mas sem mexer no tradicional mostrador redondo), tomada USB, ABS e controlo de tração ASR.

VOGE

VALICO 900 DS CONCEPT

Apoiada pelo sucesso da versão 500, a Voge prepara lançamento de trail de grande capacidade. Ainda sob a forma concetual, a Valico 900 DS destaca-se já pela roda dianteira de 21”, demonstração de intenções aventureiras desta maxi-trail com motor bicilíndrico de 895 cc, 96,5 cavalos e 91 Nm de binário. Sistema de ‘quick-shifter’ montado de série, depósito de 20 litros, amortecedor de direção, conjunto de malas de origem e travagem entregue a 3 discos com material Brembo são outras notas de destaque

REAL 5T

Primeira scooter elétrica da Voge sobressai pelas linhas elegantes e grande capacidade de carga, mas também pelo motor síncrono, ligado à roda posterior por uma correia reforçada, com 3 modos de condução. A potência máxima de 11 kW permite atingir os 115 km/h e a autonomia pode chegar aos 240 km no modo ECO. Controlo de tração, ABS de dois canais, sistema ESS de travagem de emergência, painel TFT de 8” Touch com aplicação para navegação, música e controlo de moto através de Bluetooth são outros atributos.

YADEA

KEENESS VFD

Do maior fabricante mundial de veículos elétricos de duas rodas chega a primeira proposta em forma de moto, a Keeness VFD com duas baterias de 2,3 kWh de capacidade e motor de 5,5 kW de potência com pico de 10 kW. Com velocidade máxima de 100 km/h e 4 segundos para chegar dos 0 aos 50 km/h, oferece autonomia até 140 km e tem travagem regenerativa. No lugar do depósito convencional há um espaço fechado onde pode ser arrumado um capacete.

YAMAHA

TRACER9 GT+

Por fora, as diferenças parecem resumir-se a pormenores no capítulo estético. Mas a nova versão Plus da ‘sport-touring’ da Yamaha tem muito mais para mostrar, como o Cruise-Control Adaptativo que ajusta a velocidade em função dos outros veículos na estrada. Funcionamento através do novo sistema de radar de ondas milimétricas que funciona mesmo em curva e contribui ainda para ultrapassagens mais seguras além de ajustar automaticamente o sistema de amortecimento eletrónico da KYB.

ZERO

DSR/X

Se a primeira moto realizada pela Zero Motorcycles foi uma ‘off-road’, a mais recente proposta da casa californiana é a primeira elétrica com ambições aventureiras de longa distância. Com o conjunto de baterias ZF de 17,3 kWh, o silencioso motor Z-Force 75-10X e o sistema de controlo Cypher III+, a Zero DSR/X disponibiliza 100 cv e o impressionante binário de 225 Nm. Componentes elétricos enquadrados pelo novo quadro perimetral em treliça, com maior distância livre ao solo e preparado para suportar conjunto de três malas.

Cake Bukk

Cake. Uma fatia de futuro elétrico por 15 mil euros

A ideia surgiu… do nada. Ou melhor, apareceu para colmatar um hiato no capítulo da mobilidade. Sem qualquer ligação às motos, Stefan Ytterborn voltou a fazer brilhar as suas apetências e criou a Cake. O sueco, conhecido pelas ideias e produtos inovadores em termos de estratégia, design e marketing, ‘atacou’ as duas rodas com propostas […]

Continuar
Kove 800X Super Adventure no EICMA 2022

EICMA 2022. Kove

Foi, sem dúvida, uma das marcas que maior curiosidade despertou na 79.ª Esposizione Internazionale delle Due Ruotte. Na EICMA 2022, a Kove mostrou uma trail de grande cilindrada, máquinas de motocrosse e até a versão final da quatro-e-meio que vai alinhar no próximo Rali Dakar. Mas o que é, afinal, a Kove e quais são […]

Continuar
EICMA 2022

EICMA 2022. Chinesas?… Sim, com orgulho

Foi de uma entusiasmante confiança o ambiente vivido na 79.ª Esposizione Internazionale delle Due Ruote! Ao longo de seis dias, foram muitos milhares os que visitaram os stands das mais de 1300 marcas espalhados por seis pavilhões da Fiera Milano. Afinal, mais um que em 2021 confirmando a forte aposta em deixar para trás as […]

Continuar