Dave Thorpe: os campeões nunca esquecem

  • Texto: Fernando Pedrinho
  • Fotos: Simon Mitchell Photography e arquivo MotoX.pt

São trinta e dois os anos que separam as fotos deste artigo. Mas ilustram bem que os campeões nunca esquecem como se anda de moto. A foto de abertura, da autoria de Simon Mitchell, mostra o campeão mundial de MX500, Dave Thorpe, em ação numa Honda CR500R, no que parece ser uma réplica da sua moto de 1989.

Não obstante uns quilitos a mais, estilo não falta ao sexagenário calmeirão britânico, que reteve tudo o que aprendeu como se pode ver de uma das suas fotos de 1989, numa posição semelhante.

Thorpe tem uma história engraçada no que respeita ao seu início no motociclismo de competição pois logo aos dezasseis anos venceu o título de AMCA 250, reservado aos pilotos amadores no Reino Unido, mas também a chamada superclasse, onde corriam os melhores da categoria de 500cc. Acontece que David também era ‘bom de bola’ e foi-lhe oferecido um lugar na equipa do Queen’s Park Rangers, como jogador profissional, que o britânico recusou, optando antes por assinar pela Kawasaki UK, onde foi logo bem sucedido.

Dave Thorpe em 1989, ano em que se sagrou campeão mundial de MX500 pela terceira vez.

Seguiu-se a passagem para Honda, onde se sagrou campeão mundial de MX500, em 1985 e 1986, voltando a repetir a façanha em 1989. A passagem para a Kawasaki oficial revelou-se fatal para as aspirações em conquistar mais títulos, porque a KX500 estava a um nível inferior das Hondas oficiais, o que nem mesmo o seu regresso à marca da casa da asa, ainda que numa equipa não oficial, conseguiu colmatar.

Dave Thorpe acabou por abandonar o palco do mundial com 31 anos, em 1993, mantendo-se como o último britânico a ser campeão mundial na categoria mais importante do mundial de motocrosse, naquilo que corresponde atualmente à MXGP.

“Muito mais lento, mas sempre divertido”, comentava desta forma Dave Thorpe as duas fotos separadas no tempo por mais de três décadas. Afinal, campeão nunca esquece!

Cake Bukk

Cake. Uma fatia de futuro elétrico por 15 mil euros

A ideia surgiu… do nada. Ou melhor, apareceu para colmatar um hiato no capítulo da mobilidade. Sem qualquer ligação às motos, Stefan Ytterborn voltou a fazer brilhar as suas apetências e criou a Cake. O sueco, conhecido pelas ideias e produtos inovadores em termos de estratégia, design e marketing, ‘atacou’ as duas rodas com propostas […]

Continuar

Sorrir, antes que uma moto nos caia em cima!

Texto: Fernando Pedrinho Fotos: G.N.R. Desconheço o autor da foto de abertura deste artigo, cuja origem remonta a 1937 e terá sido tirada durante uma demonstração de soldados do Exército Britânico, o qual, ao contrário de outras forças armadas como a marinha ou a força aérea, nunca recebeu a designação de real (‘Royal’). O que […]

Continuar

Salvador Dalí e o poder inspirador de uma moto

Texto: Fernando Pedrinho Fotos: Ulf Andersen A excentricidade de Salvador Dalí foi algo que acompanhou o pintor, artista plástico, escultor, cenógrafo e escritor catalão ao longo dos seus 84 anos de vida. Mas até que ponto uma moto pôde servir de inspiração para as suas criações é algo que dá que pensar, dada habitual aversão […]

Continuar